Page images
PDF
EPUB

Aos verbos terminados em ch, th, ss, X, 2, 0, se lhes accrescenta est na segunda pessoa do singular, e es na terceira.

EXEMPLO.

To passi To fix,

He passes,

elle empurra. elle passa.

To go,

He goes,

To beseech, supplicar; He beseeches, elle supplica.
To push, empurrar;

He pushes,
passar;
fixar;
He fixes,

elle fixa.
To buzz,
sussurrar;

He buzzes, elle sussurra. ir;

elle vai. Os acabados em e como to love , amar; to live, viver; tomão st na segunda pessoa , es ņa terceira. V.g.

To lope, amar; thou lovest, he loves ; tų amas, etc. Se os verbos acabão em y precedido d'huma ou mais consoantes, muda-se o y em iest para formar a segunda pessoa do singular, e em ies para formar a terceira. V. g.

To cry, gritar; thou criest, he cries ; tu gritas, etc. Se o y está precedido d'huma vogal, accrescenta-se-lhe simplesmente est para formar a segunda pessoa do singular, e s para formar a terceira. V.g. To say, dizer; thou

sayest,

he

says ; tu dizes, etc. As terminações th, elh, na terceira pessoa do singular, • como he hath, elle tem; he speaketh, elle falla; empregãose somente na Sagrada Escriptura , nos livros antigos, e no estylo grave e serio, como no pulpito, no theatro, etc.

[ocr errors]
[ocr errors]
[ocr errors]

PRETERITO IMPERFEITO.

ou amou.

Forma-se este tempo ajuntando ed ao infinitivo quando acaba em consoante ou w; mas se o infinitivo termina em e, como to love, só se lhe ajunta hum d para formar o preterito. V. g.

To love, amar; he loved , elle amava, Nos verbos terminados em y precedido d'huma ou mais consoantes, muda-se o y em ied; como:

replicar; he replied. To satisfy,

satisfazer; 1 satisfied. Porêm se o y se achar precedido d'huma vogal, accres centa.co od on como:

he delayed.

To reply,

[ocr errors]

To delay,

dilatar ;

GERUNDIO.

To go,

Quando o infinitivo acaba em consoante ou cm 0, w ou y, ajunta-sc ing para formar o gerundio. V.g. To think, pensar;

thinking, pensando.
ir;
going,

indo. To blow,

assoprar;
blowing,

assoprando. To satisfy, satisfazer; satisfying, satisfazendo.

Se o infinitivo acaba em e, supprime-se o e, e accrescenta-se ing. V.g.

To

prove, provar; proving, provando. Se o infinitivo termina em ie, muda-se o ie em ring.

V.g.

[merged small][merged small][merged small][ocr errors][merged small]
[ocr errors]

[ocr errors]

Todas as vezes que hum infinitivo monosyllabo acaba em huma só consoante precedida d'huma só vogal, como: to blot, riscar; to beg, pedir; dobra-se a consoante se fôr necessario ajuntar-lhe huma syllaba. V. g. Thou blottest, tu riscas; I blotted, eu risquei. Thou beggest, tu pedes ; I begged,

eu pedi. Blotting,

riscando; blotted, riscado. Begging, pedindo; begged, pedido.

Se o infinitivo terminado por huma só consoante precedida d'huma só vogal, tiver muitas syllabas, dobra-se a consoante quando o accento estiver na ultima syllaba , como : to permit , permittir; to omit, omittir: porém a consoante não se dobra se o accento não estiver na ultima syllaba ; como: to solicit , sollicitar ou incitar. V. g. He solicited him to do ill: Elle o incitou a obrar mal.

Nos verbos acabados em x, nunca se dobra a consoante.

Os tempos compostos formão-sc ajuntando o participio ao auxiliar to have, ter. V.g. Elle tem chamado,

he has called. Elle tinha ou teve chamado, he had caliea. Eu fui chamado,

I was called.

a

[ocr errors]
[ocr errors][ocr errors][merged small][merged small]

Os Inglezes tem só dois tempos simples : o tempo presente, e o tempo passado, com o gerundio ou participio presente, e o participio passado. Todos os outros tempos se formão

por

meio dos verbos auxiliares.

PRIMEIRO PRESENTE DO INDICATIVO.

I call, eu chamo.

Este tempo indica que eu tenho por costume ou por habito fazer o que expressa o verbo, ou que eu posso

fazêlo, e que o faço frequentemente. O presente simples não tem necessidade de explicação senão quando se emprega em lugar de outros tenipos (1).

[ocr errors]

SEGUNDO PRESENTE DO INDICATIVO.

I do call, eu chamo, ou en com effeito chamo. Este modo de affirmar he mais energico e emphatico. Por exenıplo : se tratando-se d huma senhora, a quem amo, me dissesse alguem que eu a não amo, responderia : I do love her. O do dá mais força á minha affirmação, e comprebende huma especie de contradicção ao que se me acaba de dizer, para o que não seria bastante dizer simplesmente : I love her.

Do denota tambem actualidade. Supponhamos que me diz alguem : You loved that lady : Vm. amava aquella senbora : e como por este modo de fallar parece que eu não amo já a dita senhora , respondo : I do love her.

Devem exceptuar-se as orações interrogativas e as negativas, pois nellas do he só o sinal do presente, como se verá na Lição XXI.

[ocr errors]

(1) Na Lição XXII se explica isto.

TERCEIRO PRESENTE DO INDICATIVO.

[ocr errors]

I am calling , eu chamo, ou eu estou a chamar. Faz-se uso d'este tempo quando se falla em huma cousa que se está a fazer no momento em que se falla : ou antes, quando se quer expressar huma acção principiada e não concluida, porêm que continúa a fazer-se no momento mesmo em que se falla : o que equivale a esta phrase portugueza.: Está escrevendo ou a escrever, he is writing. He is always singing, sempre está cantando ou a cantar. He is going to the play, elle vai ao theatro. Quer dizer : Está indo ao theatro, no momento em que se falla.

PRIMEIRO PRETERITO IMPERFEITO E PERFEITO.

[ocr errors]

I called , eu chamava, ou chamei. Os Inglezes não tem a distincção delicada dos preteritos imperfeitos portuguezes, e de outras linguas antigas e modernas. Para elles he o mesmo, eu amava que eu amei: I loved.

EXEMPLO. Naquelle tempo eu gostava In those days I loved trå

muito de viajar, e. tinha velling mightily, and took nisso grande prazer:

great delight in it. Usa-se d'este preterito quando o tempo que elle annusciá passou inteiramente. V.g: Eu o vi esta manhã a : I saw hin this morning :

è nắo I have seen, etc, Na minha mocidade a cu

In my youth , curiosity carriosidade me conduzio a ried me to Rome, where I Roma, onde me demorei

made some stay. algum tempo :

SEGUNDO PRETERITO IMPERFGITO E PERFEITO.

I did call, eù chamava, ou chamei. Did (preterito de do), serve para dar mais energia á acção. V. g. I did love her, eu amaya : como se eu dissesse : Sim, senhor, eu a amava realmente. Nas interrogações e negações did he só o sinal do passado, como se verá na Lição XXI,

a

TERCEIRO PRETERITO IMPERFEITO E PERFEITO.

I was calling , eu chamava, ou chamei ; ou eu estava

a chamar.

Este tempo

manifesta

que

se estava a fazer huma cousa na occasião que se fez outra. V. g. I was writing, when he went Eu escrevia , ou estava a away:

escrever ou escrevendo,

quando elle partio. Pode-se usar d'este tempo todas as vezes que em portuguez se põe o verbo estar no preterito imperfeito seguido d'hum gerundio ou d'hum infinitivo; como : Eu estava a chamar ou chamando : tu estavas a chamar, etc.

PRIMEIRO FUTURO.

I shall call, eu chamarei.

SEGUNDO FUTURO.

[ocr errors]

I will call, eu chamarei. Estes dois sinaes do futuro shall e will são verbos de. fectivos. Para formar o futuro sempre antecede hum d'elles ao infinitivo sem a preposição lo. Mas he preciso advertir que não se pode usar indifferentemente d'elles; e como isto forma huma das grandes difficuldades da lingua ingleza , illustrarei a explicação com grande numero de exemplos.

Antes de tudo estabelecerei duas sortes de futuro : hum puramente simples, outro de promessa e ameaça. Nesta supposição, quando se quer expressar simplesmente hum acontecimento ou huma acção futura, põe-se shall nas primeiras pessoas do singular e plural, e will nas segundas e terceiras.

Rigorosamente shall, verbo defectivo derivado do saxão, denota dever, obrigação. Will significa querér.

:

e

EXEMPLOS.

morrow :

I shall probably see him to- Provavelmente o verei á

manhãa. We shall not be ready time Não estarenios promptos a enough :

tempo.

« EelmineJätka »